>

Hawk 100-200 --- Processos

Traduzido por BabelFish

AM-X >

Hawk 100-200

Concebido no fim anos 1960 para dotar a Real Força aérea de um avião de treino moderno único destinado a substituir três tipos de aparelhos diferentes, o primeiro Hawk fez o seu voo inicial o 21 de Agosto de 1971. o avião revelou-se assim tido êxito, que o RAF encomendou 176 exemplares deste avião à reacção ligeiro e polivalente.
Hawk 100-200 O precursor Hawk T.1 deu seguidamente nascimento, no início dos anos 1980, à versões exportação, remotorisées, o Hawk Mk.50 e Mk.60 e, mais recentemente às versões modernizadas Hawk 100 e 200.
assim apareceram sucessivamente biplace de treino avançado e ataque ao solo Hawk 100 que voou primeira vez o 21 de Outubro de 1987, seguidamente monoplace de ataque Hawk 200 que fez seu premiervol o 19 de Maio 1986.
Estes aparelhos ligeiros, pesando 4,4 t àvide e 9,1 t à decolagem, é propulsados por um reactor Rolls-Royce/Turbomeca Adour Mk871 de 2,7 t de empurrão que lhes permite > Podem, além disso, ser dotados de uma vara de abastecimento em voo a fim de aumentar a sua autonomia para além de 1.000km.
na sua versão corrente, o Hawk 100 é equipado de um visor cabeça elevada e de ecrãs multifonction existentes antes e adiado. O equipamento básico do Hawk compreende uma central gyrolaser LINHOS 300. para as missões de ataque, pode ser dotado de um telémetro laser montado no nariz e um visor à aparência infravermelho. O avião pode emporter mísseis air-air Sidewinder e ar-solo Maverick AGM-65.


Fabrico sob licença
Hawk 100-200 O dotado da mesma aviónica e um radar Westinghouse APG-66, Hawk 200 é uma espécie de mini avião de combate que pode também receber um equipamento infravermelho (FLIR) para efectuar saídas de noite. Dotados de sete pontos de evacuação de armamentos, pode nomeadamente ser armado de mísseis air-air à longo alcance Skyflash e antinavire Sea Eagle.
Todas as versões confundidas, cerca de 800 Hawk foram encomendados por uma vintena de países, incluindo as versões iniciais, Hawk Mk.50 e Mk.60, compradas por pela Arábia Saudita, pela Coreia do Sul, pela Indonésia, pela Finlândia, o QUÉNIA, pela Suíça, pelo Omã, Dubaï e o Zimbabwe. À aquilo acrescenta-se o 270 T-45 Goshawk, versão américanisée produzida sob licença nos Estados Unidos por Boeing para FOI Navy. O novo Hawk é utilizado por Abou Dhabi (18 Hawk 100), a Indonésia (8 e 16 Hawk 100 e 200), o Omã (4 e 12 Hawk 100 e 200), a Malásia (10 e 18 Hawk 100 e 200) e sobretudo a Arábia Saudita (60 Hawk 200). em Abril de 1997, o Canadá também encomendou 25 Hawk 100 para a escola de pilotagem da OTAN. A Índia confirmou em Dezembro de 2000 uma encomenda de 66 Hawk 100 (que finalmente tem sido assinado apenas em Março de 2004), e, ao verão 2002, Bahraïn seleccionou a versão biplace motorisée pela última versão do Adour, o Mk.951, para o treino avançado dos seus pilotos e decidido encomendar 12 aviões. Por último, em 2004, a Grã-Bretanha encomendou 44 Hawk 128 no âmbito de um programa futuro de formação e treino dos seus pilotos designado MFTS (Military Flying Training System).


Hechas descubrir este lugar

©2000-2019 Olivier
todos os direitos reservados
CNIL : 844304

174 messages dans le Livre d'or.
854 commentaires vidéos.
O número máximo de usuários on-line : 127 em 27 Septembre 2007 à 22:02:33
-- 12 visitantes --

Version Mobile Tweeter Partagez moi sur Viadeo Partagez moi sur Facebook
FR EN DE IT SP PO NL