Processos > F-15 Eagle

F-15 Eagle --- Processos

Traduzido por BabelFish

< F-14 Tomcat
F-16 Fighting Falcon >

F-15 Eagle

F-15 O McDonnell-Douglas F- 15 Eagle, que acaba de iniciar a sua segunda década de serviço EUA na Força aérea, foi concebido como caçador de superioridade aérea, a exemplo do seu antecessor imediato à fábrica de Santo Louis, o F-4 Phantom. Como este último, o F-15 deu nascimento às várias versões derivadas desde fez o seu aparecimento no Tactical Ar Mandatório, mas não atingirá sem dúvida observou-o o grau de polivalência cujo Phantom fez a prova. No entanto, a aposta em serviço da alternativa biplace de ataque e de intercepção F-15E aumentará consideravelmente capacidades da EUA Força aérea e permitirá à McDonnell-Douglas prosseguir a produção deste notável avião de combate que é o Eagle.

O desenvolvimento do F-15 sobe à segunda metade dos anos 60 Preocupados pelo desenvolvimento Mig-23 do "Flogger" e do MiG-25 "Foxbat" em União Soviética, os responsáveis da EUA Força aérea decidiram lançar um programa de investigação relativa a um novo caçador. _ embora eles ter detectar existência um notícia geração ter combate soviético desde bastante muito tempo, serviço informação americano não ter confirmação que ser 1967. Julho este ano, com efeito, dois aparelho desconhecido ser apresentar Domodedovo, estímulo EUA força tomar medida imediato.

Respondendo aos progressos mais recentes realizados no domínio da tecnologia aeronáutica, dispondo de uma impressionante quantidade de equipamentos electrónicos, o interceptor realizada por McDonnell-Douglas é dotado de um radar multimodes Hugues APG-63 à impulsos Doppler, que lhe permite detectar e tirar sobre alvos situados mais baixa que ele. _ um alcance 160 Km, ser em condições de prosseguir aparelho volante 15 m solo mal. _ embora conceber para combate aéreo, APG-63 comportar igualmente diversos modo ar-solo, como cartografia (para navegação) e telemetria, que assegurar liberação automático carga ofensiva. Esta última possibilidade raramente é utilizada. O F-15 destinado mais à missões de superioridade aérea que ao apoio ou o ataque. A aviónica deste aparelho compreende também dispositivos de guerra electrónica, dos quais o Northrop ALQ-135 (V), um sistema brouillage por decepção capaz de identificar todas as ameaças, de afectar-lhes uma ordem de prioridade e de tomar todas as medidas defensivas necessárias a fim de fazer face. O piloto pode assim consagrar-se à parte meramente táctica da sua missão. _ detector numérico Loral ALR-56 ser capaz de detectar qualquer radar inimigo aferrolhar sobre avião, qual poder ver seu capacidade acrescido utilização sistema montar parte, como barquinha brouillage Westinghouse ALQ-119.

_ embora constituir um avião inteiramente novo, f presente diversos característica recordar F-4 Phantom II, som antecessor McDonnell-Douglas. Tal é o caso do seu velame à flecha moderado, que contudo é implantado bastante elevado sobre a fuselagem e apresentado um diedro negativo restrito, constante sobre toda a envergadura. Aquando da concepção do novo avião de superioridade aérea da EUA Força aérea, os engenheiros atribuíram muito grande importância ao facto de este é chamado de evoluir. Por esta razão, pronunciaram-se em prol de entradas de ar bidimensionais, que giram sobre um eixo em redor de um eixo perpendicular ao plano de simetria do aparelho. Quando, às baixas velocidades, a incidência de voo aumenta, as entradas de ar baixam-se em relação ao eixo longitudinal do avião, permitindo melhorar o escoamento em redor das derivações e diminuir o rasto. A visibilidade foi além disso objecto muito de uma grande atenção por parte dos técnicos. O campo de visão para a parte traseira quase é à 180°, e o piloto é colocado sob uma cúpula praticamente desprovida de montantes.

A estrutura do Eagle, embora convencional, faça largamente chamada ao titânio, um material que conta para mais de 26% na massa total da célula. Quanto à fibra de carbono, é empregada na realização do freio a ar comprimido e empennages, sem contudo estar a exceder mais de 1% do total.



Ensaios bem sucedidos

F-15 O F-15 tomou o ar primeira vez o 27 de Julho de 1972 e, no fim de 1974, a maior parte dos ensaios importantes tinha sido levada a efeito. O novo avião foi então ser afectado ao Tactical Ar Mandatório, cuja panóplia já era fornecida bem. _ interesse que mais elevado autoridade americano atribuir Eagle aparecer claramente quando, 14 Novembro 1974, presidente Estados Unidos ele mesmo assistir recepção primeiro exemplar este aparelho, neste caso um TF-15A, com base Luke (Arizona). _ este máquina e as que suivèrent ser ter conta 555th Tactical Fighter Treino Squadron (TFTS) 58th Fighter Traing Wing (FTW), qual começar imediatamente treino este piloto com o propósito seu qualificação. No meio de 1975, o pessoal que devia compôr o primeiro wing operacional sobre Eagle tinha-se juntado à base de Luke. Mas o ritmo das saídas residiu bastante fraco, de modo que os pilotos não tinha atingido o nível querido no fim da primeira fase da sua transformação. O TAC não interrompeu para tanto o programa que tivesse definido e primeiro o F-15 entrou em serviço do 27 Tactical Fighter Squadron (TFS) do 1st Tactical Fighter Wing (TFW), à Langley AFB (Virginie), o 9 de Janeiro 1976..72 outras máquinas ia seguir e, no fim de 1976, dois squadrons suplementares (o 71st e 94th TFS) tivessem recebido a sua dotação em Eagle. O 1st TFW actualmente inteiramente era equipado e dois das suas unidades, o 27th e 71st TFS, foram declarada operacional. Agente de proceder ao treino dos pilotos do primeiro wing ultramarino transformado sobre F-15, o 94th TFS obteve este estatuto apenas ao início do ano seguinte.

As equipas de manutenções do 36th TFW baseado à Bitburg, na Alemanha do Oeste, familiarizaram-se com o Eagle à Langley AFB a partir de Setembro de 1976. A entrega de quatro F-15, que interveio no início de 1977, permitido aos pilotos desta unidade começar a sua formação. Os do 525th TFS chegaram à Langley nos últimos meses de 1976 e ficaram aptos a efectuar missões de combate no meio de Janeiro de 1977, época à qual o 36th TFW tido em conta os seus F-15. Em Abril de 1977, posterior o treino terminou, 20 F-15A e três F-15B atravessaram o Atlântico e atingiram Bitburg sem encombre. Dois os outros squadrons do 36th TFW conheceram o mesmo andamento, 53rd o TFS que termina a sua despregadura na Alemanha em Julho de 1977 e o 22nd TFS três meses atrasado.



Produção contínua

F-15 A regularidade das entregas de F-15A permitido à dois outro wings do Tactical Ar Mandatório e um squadron da EUA Força aérea equipar-se entre 1977 e 1979. A produção passou seguidamente ao F-15C e o F-15D, uma versão biplace do primeiro.

Efectuando o seu voo inicial o 27 de Fevereiro de 1979, o F-15C foi principal a versão construída durante os anos que seguiram. _ embora não presente nenhum diferença externo com F, modelo ser dotar um alternativa melhorar radar APG-63 e dispor um capacidade combustível acrescido. Além disso, é capaz emporter o contentor FAST (Fuel And Sensor Tactical), no qual são armazenados 2.270 Kg de combustível, e de numerosos captores (câmaras de reconhecimento, equipamentos radar e infravermelhos, detectores de radares, iluminadores à laser e câmaras de televisão muito à diminuto nível de luz). As capacidades do Eagle puderam consequentemente ser aumentadas consideravelmente.

A despregadura operacional do F-15C e o F-15D começou em 1979, o 18th TFW, baseado à Kadena, na ilha de Okinawa, a primeira unidade equipada destes aparelhos, entre Setembro de 1979 e Abril de 1980.

Os F-15A que têm-se tornado disponíveis na sequência da entrada em serviço do F-15C foram afectados à outras unidades, esta maneira de proceder que oferece à EUA Força aérea a oportunidade rééquiper os que asseguravam a defesa aérea dos Estados Unidos. Dotados principalmente de Convair F-106A Delta Dart, um interceptor de grande qualidade mas então ultrapassado, estas formações tinham grande necessidade de receber material novo e melhor adaptado à sua tarefa. O processo começou em Agosto de 1981, época à qual o 48th Fighter Interceptor Squadron do Ar Defense Tactical Ar Mandatório, baseado à Langley AFB, tomou em conta o seu primeiro F-15A. Este squadron tornou-se operacional em 1982 e o 318th FIS, de McChord, sobrevive em 1983. Um plano prevê transformar três outro squadrons deste comando nos anos vir. O passado sobre F-15A em 1984, Ar Defense Weapons Center de Tyndall AFB (Floride), principalmente é destinado ao treino. Fora da sua tarefa essencial, que consiste a opôr-se à qualquer ameaça aérea que pesa no território americano, o squadrons del' ADTAC devem ser empregados na luta antisatellite graças aos mísseis ASAT dos quais serão fornecidos num futuro próximo. 36 Eagle será dotado desta arma desenvolvida pela firma Vought.

A EUA Força aérea deve igualmente ter em conta 392 exemplares de uma versão de ataque e de proibição qualquer tempo à qual foi atribuída a denominação de F-15E mas que McDonnell-Douglas chama mais de boa vontade Strike Eagle. Tendo tomou o ar primeira vez o 8 de Julho de 1980, este aparelho, realizado sobre os fundos privados da firma americana, dispõe de diversas melhorias, nomeadamente em matéria de radar e aviónica. Interessando-se muito rapidamente à máquina, a EUA Força aérea pedirá a sua avaliação comparativa com o Geral Dynamics F-16.O. Conduzidos à Edwards AFB durante o ano 1983, estes ensaios conduziram à uma encomenda firme das autoridades. As entregas do F-15E, que deve tomar o turno do Geral Dynamics F-111, começarão sem dúvida em 1988. Principais os equipamentos emportés pelo novo avião serão a barquinha de navegação e ataque de noite LANTIRN, os os captores à infravermelhos dirigidos para a frente, os detectores de radar, os ecrãs cartográficos numéricos, o radar APG-71 collimateur cabeça elevada. Além disso, o F-15E será fornecido de mísseis ar ar à médio alcance AIM-120 e AIM-9L Sidewinder à orientação infravermelha.

_ embora Eagle ter ser realizar sobretudo para servir EUA força, governo americano ter consentir som exportação vário país, cujo Israel, Japão e Arábia Saudita.

Os F-15A e os F-15B adquiridos pelo Estado hebreu no âmbito do programa Peace Fox chegaram no país a partir de 1976 e foram utilizados em operações para a escolta dos aviões de ataque e reconhecimento da força aérea israeliana. Estas máquinas enfrentaram à diversas retomas o MiG-21 e MiG-23 Sírio acima do Líbano, nomeadamente em 1982, aquando da operação Paz Galilée, dando cheia e inteira satisfação aos seus utilizadores. Além disso, escoltaram os F-16 que efectuaram invadir contra a central nuclear iraquiana de Osirak, após 1000 Km do Israel, o 7 de Junho de 1981.

Quanto ao F-15J dos quais o Japão equipa-se, diferenciam-se do F-15C apenas por algumas transformações dos equipamentos electrónicos. Por último, a principal missão dos F-15C e F-15D que a Arábia Saudita deve ter em conta será a defesa aérea dos países.


Hechas descubrir este lugar

©2000-2019 Olivier
todos os direitos reservados
CNIL : 844304

174 messages dans le Livre d'or.
854 commentaires vidéos.
O número máximo de usuários on-line : 127 em 27 Septembre 2007 à 22:02:33
-- 14 visitantes --

Version Mobile Tweeter Partagez moi sur Viadeo Partagez moi sur Facebook
FR EN DE IT SP PO NL