Crónica Aviação > 1910 - 1930

Cronica

Traduzido por BabelFish

< 1890 - 1910
1930 - 1950 >

Bordeaux, 4 de Janeiro 1910 de

Léon Delagrange perde uma asa e mata-se, à bordo de som monoplan Blériot XI.


Nova Iorque, 29 de Maio 1910 de

Glenn Curtiss survolé o rio Hudson em seu Albany Flyer. Efectuando em 2h51min os 245 Km que separam Albany e Nova Iorque.


São Francisco, 18 de Janeiro 1911 de

Eugene Ely é o primeiro aviador a ter posto o seu aparelho sobre um navio. Descolando do terreno de Tanforan, às encomendas do Albany Flyer alterado de Curtiss, vem direito sobre o USS Pennsylvania que é ancorado à 19 Km na baía de São Francisco.


Saint-Malo, 4 de Setembro 1911 de

Recorde de altitude para Roland Garros: 3910 m.


Pasadena, 5 de Novembro 1911 de

em 55 dias, Rodgers atravessa os EUA: 6950 Km.


a França, 16 de Abril 1912 de

o Americano Harriett Quimby envole de Dôver, 16 de Abril, à 5 h 35 min, à bordo de um monoplan Blériot, para aterrar à Hardelot, um cerca de trinta de quilómetros Calais, à 6 h 30 min é a primeira mulher ter êxito a travessia aérea da Manga.


Friedrichshafen, 31 de Dezembro 1912 de

o famoso dirigível da conta Ferdinand Von Zeppelin transportou mais de 8000 passageiros desde o seu primeiro voo, em 1908. Há dois anos, o Conde Von Zeppelin, antigo general de cavalaria, confiou a exploração destas linhas à sociedade Delag. Os seus dirigíveis reinam em mestres no céu Alemão.


Bizerte, 23 de Setembro 1913 de

Garros teve êxito a travessia do Mar Mediterrâneo. É 5h47 de Fréjus-Saint-Raphaël, quando o Morane-Saulnier é solto. Pesado das suas 8 horas de combustível, rola muito tempo antes de criar-se. Logo que Roland Garros atingir 1500 m, apercebe a Córsega direita na frente de ele. Para 7h20, um barulho sinistro agita todo o avião. O motor gira ainda, mas há uma ruptura sobre a cobertura, e sai das gotas de óleo que o vento ele lança à figura. Uma hora escoa-se, Ajaccio está vista, o motor gira ainda. A Sardenha não é distante e um mecânico encontra-se à Cagliari. Naufraga para o Sul. A Sardenha está coberta de nuvens, deve descer à 800 m, seguidamente à 600. Cagliari, nenhum sinal ao solo do mecânico. Dilema. Garros tem uma hora de atraso, a reserva de combustível é utilizada. Decide prosseguir e escala lentamente para 3000 m onde o consumo será reduzido. Duas horas atrasado, apercebe contratorpedeiros. Corta a ignição e cai para o mar. À 300 m, a costa desenha-se. Entrega o motor anda e atinge o campo de operação Bizerte.


Saint-Pétersbourg, 11 de Julho 1914 de

Saint-Pétersbourg - Kiev, ou seja 2560 Km em 10h30 min, realizado pelo construtor Igor Sikorsky às encomendas de som Ilia-Mourometz e com passageiros à bordos.


a França, 4 de Setembro de 1914 os

aviadores observam o adiantamento alemão.


a França, 1 Abril 1915 de

após 3 meses de investigações, de Roland Garros desenvolveu uma hélice de forma especial que permite a passagem das bolas da metralhadora situada de trás ela.


Chelm (Polónia), 21 de Junho 1916 de

uma avaria de motor pôs um termo à incroyable proeza do tenente Anselmo Marchal. Após ter feito especialmente de equipar um Nieuport para ter o ar catorze horas, Marchal envolé ontem noite do aeroporto de Nancy em direcção da Alemanha. À três horas da manhã, passou acima Berlim, onde lançou uma chuva de folhetos, seguidamente continuou a sua estrada para a Rússia. Infelizmente, uma avaria obrigou-o aterrar perto de Chelm, menos de cem quilómetros da fronteira. O aviador foi feito prisioneiro. Com o seu aparelho, Marchal terá coberto 349 Km mais que o precedente recorde do mundo de distância.


Seattle, 15 de Julho 1916 de

é negociante de madeiras e chama-se Boeing; possui um avião, baptizado Bluebill, e uma companhia, Pacific Aero Products. A cidade Seattle, no estado de Washington, vai talvez tornar-se, graças a ele, um centro da aviação.


Lagnicourt, 28 de Outubro 1916 de

Desaparecimento de dois grandes ás alemães: Máximo Immelmann (o 28 de Junho de 1916), cognominado pelos seus camaradas a Águia de Lila e o piloto alemão Oswald Boëlcke, titular de quarenta vitórias.


Frente Ocidental, 30 de Abril 1917 de

o Barão vermelho faz devastações. Os franceses sabem de que falam quando cognominam o Alemão Manfred von Richthofen o Barão vermelho. _ vermelho sangue como albatros D1 que pilotar este mês mortífero. Durante do mês, abateu à ele único vinte e uns aviões ingleses.


a França, 21 de Abril 1918 de

Manfred von Richthofen, o Barão vermelho, juntou-se às suas vítimas na morte.


Thurso, 23 de Maio 1919 de

queriam ser os primeiros a atravessar o Atlântico através de um aparelho outro que hydravion: os Ingleses Harry Hawker e Kenneth Mackenzie Grieve falharam de pagar da sua vida esta ambição.


Capa Town, 20 de Março de 1920

dois piloto RAF, capitão Brand e lieutenant-colonel Van Ryneveld, ter aderir África do Sul. Partiram de Brooklands no Surrey e demoraram 45 dias e três aparelhos para poder juntar-se a Wynberg onde têm aterrado hoje.


Dacar, 31 de Março 1920 de

após um périplo mémorable, só os Bréguet 16 do Comandante Vuillemin e o Tenente Chalus aterrou à 10h30 em Dacar. Invadir terá custado a vida ao General Laperrine. Passageiro em um dos aparelhos do grupo Rolland, morreu num acidente aquando de uma aterragem forçada no deserto. O piloto Dagnaux, foi-lhe reencontrado. Desde Villacoublay, Vuillemin e Chalus percorreu 6630 Km em 21 etapas, atravessando o Mar Mediterrâneo Baléares. _


Monte Branco, 30 de Julho 1921 de

é uma Suíça de Genebra, François Durafour, que finalmente terá tido êxito esta estreia: uma aterragem sobre mais a elevada cimeira dos Alpes, o Monte Branco. O avião pôde pôr-se sobre o vasto campo de neve ao colo da Cúpula. _


Estados Unidos, 4 de Setembro 1922 de

não ter único 25 ano e ser já um herói. O tenente James Harold Doolitlle, dito Jimmy, acaba de realizar um voo histórico: é o primeiro a ter atravessado os Estados Unidos está oeste em menos de 24 horas. Sobre um percurso total de 3480 Km, Doolittle fez apenas só um acórdão, à Kelly Field, no Texas, para fornecer-se em combustível. Pôs-se à San Diego em Califórnia, 21 horas e 19 minutos após ter deixado Floride.


a França, 31 de Março 1924 de

um avião que controla o seu voo, é o fim do cansaço e da atenção permanente dos pilotos que supervisionam e corrigem as atitudes da máquina. _ dois método ser reunir para fazer voar avião ele mesmo: um aparelho controla o voo estável e outro dirige-o através de um feixe hertziano estabelecido ao solo. As estabilidades horizontais e transversais são asseguradas por um grupo de giroscópios que reagem de acordo com as leis da inércia. A resultante destas encomendas é transmitida gouvernes do avião por um sistema de cabos e de motores eléctricos. O piloto pode agir sobre molette para indicar o cabo escolhido. Assim libertar da pilotagem manual, pode concentrar a sua atenção sobre o funcionamento dos motores. Os primeiros ensaios de um avião à pilotagem automático datam de 1918 com os trabalhos do capitão Máximos tapar que, a partir do Julho de 1917, fez de descolar e aterrar um avião sem a ajuda do piloto. Incentivado pelo general Ferrié, constitui uma equipa à Furadores a fim de prosseguir as suas experiências por conta do ministério da Guerra. Deve fazer à concorrência da marinha, que trabalha do seu lado a um projecto semelhante.


Seattle, 28 de Setembro 1924 de

primeira vez, aviões acabam de realizar uma volta do mundo. Cinco meses e metade após a sua partida Seattle, ele Chicago e ele New Orleans, os dois World Cruiser rescapés deste extraordinário périplo, reganhou o seu ponto de partida, aclamados e festejados por uma multidão de 50000 pessoas. Encomendados pelos tenentes Lowell H. Smith e Leslie P. Arnold, os aparelhos percorreram 49561 Km em 371 horas e 11 minutos de voo, realizando assim uma média de 125 km/h.


Furadores, 9 de Agosto 1925 de

Maurícia Drouhain e Jules Landerico são os heróis do dia. A bordo Goliath monomoteur F62, estabeleceram um duplo recorde do mundo: o de distância em circuito fechado com 4400 Km, e o de duração com 40 h 12 min 12 seca de voo inteira. À 3 h esta manhã, põem-se enquanto que permanece-lhes apenas 10 litros de combustível. Tão ao construtor Henri Farman, melhora assim o seu recorde de duração mais de duas horas.


Nova Iorque, 20 de Maio 1927 de

Charles Lindbergh descolou, fazendo iluminação das condições meteorológicas. E, até ao último minuto, a pergunta continuou a ser posta: quem partirá o primeiro de Lindbergh, de Chamberlin ou de Byrd? Desde dez dias, os três concorrentes esperavam à Roosevelt Field, quase costa à costa, um sinal favorável da metereologia. Esta noite mesma, inquieto fazer-se duplicar, Lindbergh decide partir. A final verificação do avião é empreendida. Os tanques são preenchidos. O carburador é alimentado em ar quente. A gordura que protege certas lugares do aparelho é retirada. Um curto descanso, seguidamente Lindbergh lança-se sobre a pista. Spirit of Santo Louis rola, hesita, e, por último, ascende no céu em direcção de Paris.


Bourget, 21 de Maio 1927 de

Charles Lindbergh atravessa o Oceano Atlântico. Está 22h22 em Paris este sábado quando Lindbergh põe-se sobre o terreno Bourget encombré de uma multidão incroyable, informada da sua chegada desde passou acima as costas normandas. Desde 33 horas e 30 minutos que o motor, um Wright de tipo J-5, ele assourdit na pequena cabina do piloto do NX-211; não sente mais o cansaço, fez lugar à excitação. Encontrou durante o voo todas as condições possíveis. Geada com descida ras das ondas, nuvens baixas e um pouco de céu claro. O controlador de voo, criado pelo francês Badin, bem como os indicadores de curva e de inclinação transversal permitiram-lhe pilotar sem estar a olhar parte. Passou na Irlanda ao ponto previsto. O prémio Orteig é ganho bem.


a Austrália, 10 de Junho 1928 de

Charles Kingsford- Kingsford-Smith e o segundo piloto Charles T. P. Ulm, ambos os australianos, e dois Americanos - o navegador Harry W. Lyons e a rádio J. W. Warner - descolam de Oakland (Califórnia) o 31 de Maio em direcção da Austrália, à bordo do Fokker Southern Cross. Após duas escalas - à Honolulu e às ilhas Fiji -, têm êxito a sua travessia do oceano Pacífico atingindo Brisbane (Estado Queensland, a Austrália) o 9 de Junho e Sydney o dia seguinte, no fim de um voo de 83 h 35 min Kingsford- Kingsford-Smith repetido, mas em sentido oposto, entre o 19 de Outubro e o 5 de Novembro de 1934, com o Lockheed Altair Lady Southern Cross e um voo efectivo de 51 h 49 min.



Hechas descubrir este lugar

©2000-2019 Olivier
todos os direitos reservados
CNIL : 844304

174 messages dans le Livre d'or.
854 commentaires vidéos.
O número máximo de usuários on-line : 127 em 27 Septembre 2007 à 22:02:33
-- 14 visitantes --

Version Mobile Tweeter Partagez moi sur Viadeo Partagez moi sur Facebook
FR EN DE IT SP PO NL